Bambu, o aço verde

O Bambu surgiu na terra no período Cretáceo, ou pouco antes da era Terciária, quando surgiu o homem. É conhecido como a “Planta dos mil usos”, pois propicia a produção de alimentos, abrigo, calor, armas, utensílios domésticos, ferramentas agrícolas, artesanato, papel, tecido, cordas, e uma infinidade de aplicações.

As possibilidades técnicas do bambu são muitas, limitadas pelas características inerentes do material, que pode ser aliado a outros materiais perfazendo equilíbrio de funções, e multiplicadas pela imaginação e inventividade dos construtores. O bambu é leve, suavemente cônico, resistente, econômico e sustentável.

De modo geral o bambu pode substituir o aço e a madeira em colunas, vigas e demais elementos passíveis de serem utilizados em formato cilíndrico ou tubular. Uma estrutura bem planejada pode resistir as ações de ventos fortes. A triangulação das estruturas de bambus inteira nas paredes, adicionada com malhas rebocadas, resulta em paredes bastante resistentes.

O alto potencial socializador do bambu já justificaria sua aplicação nos mais diversos casos. Essa planta é cada vez mais tida como significativa para o desenvolvimento de países pobres. Recentes programas de habitação, por exemplo, no Equador, na Colômbia e na Costa Rica, já incluem o bambu como principal material nas edificações. É cada vez maior o número de arquitetos latino-americanos defendendo a utilização do bambu nas mais diversas situações, pois ele não é limitador de criações únicas e modernas.

Fonte: http://goldenalecrim.blogspot.com.br/2008/09/bamb-o-ao-verde.html

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.